sábado, julho 4

Se...

Uma simples constatação ao olhar os resultados das baterias lá da primeira fase disputadas num sábado chuvoso na Vila:

Bateria nº 4
2º Kelly Slater – 9.70
1º Tim Reyes – 10.17
3º Marlon Lipke – 8.07

Bateria nº 7
3º Adriano de Souza – 8.83
1º Kekoa Bacalso – 13.40
2º Neco Padaratz – 10.60

Se não tivéssemos a repescagem nessa etapa brasileira os dois ai de cima na foto – para a nossa tristeza – já teriam dançado faz tempo...

Constatação:

Como foi bom ter a repescagem. A organização acertou em manter o evento no formato antigo (com as disputas da repescagem) e dessa forma não nos privou de assistir um dos mais belos espetáculos da terra.

Fiquei sem computador em Imbituba, mas anotei algumas coisas que estarei postando aqui durante a semana. Opiniões, idéias, comentários, conversas de bastidores, resultados, entrevistas, a participação brasileira, o confronto entre Neco e o Joelzinho e a final dos sonhos entre o careca, desgraçado, noves vezes campeão com o Mineirinho.

Foi uma sexta-feira memorável na Vila.

3 comentários:

Barbara H. disse...

Por isso que eu defendo o formato antigo.....assim como você...e várias outras pessoas...eu também parei pra pensar nisso....que se não tivesse existido a segunda chance nessa etapa.... nossos brasileiros estavam fudidos..inclusive o careca slater....e me pergunto quem seria o campeão "se....." .... talvez o joel.... talvez o taj.... não sei... e nem quero saber... porque eu prefiro esse antigo formato mesmo.... com repescagem.....porque que nem eu escrevi no meu ultimo post dessa etapa....quando eu falava do resultado final ...." Kelly que veio da repescagem, hein?! O que é muito bom analisar, o poder que uma segunda chance tem numa etapa de WCT nesse nível. "



Besos

jefferson lopes disse...

Os vídeos por ai na net falam por si só... "Kelly is the lord"

Japa disse...

Também concordo com o formato antigo PORÉM se fosse o novo os dois não entrariam nesta primeira fase, entrariam somente no segundo round devia a colocação deles. Aí seriam outras conjunturas. Mas vale a idéia...