terça-feira, junho 19

Vale uma cerveja gelada...

El Gringo - Arica
Quem é no mínimo ligado, ou um pouco mais envolvido com o surfe, sabe que começa amanhã, dia 20, nas pesadas e geladas ondas chilenas o período de espera para as disputas da quarta etapa do WCT.

E o que esperar dessa etapa inédita, num momento de definições no tour? Novamente a Rip Curl aposta no novo, no inusitado, assim como ocorreu no ano passado no México. Naquela oportunidade tudo deu certo. Sol, ondas de altissima qualidade e confrontos em condições pra lá de favoráveis, isso sem falar nos tubos. O sucesso foi tão grande que o evento acabou sendo considerado pelos próprios competidores como o melhor dos últimos anos.

A pergunta é: será que vamos assistir a um repeteco nos próximos dias? A novidade é que teremos a oportunidade de conferir os melhores do mundo em condições de igualdade numa nova arena.

Mick está na ponta do ranking e pretende carimbar (eu sei que ainda é cedo) seu nome como provável campeão de 2007. Na cola estão Taj e Damien Hobgood. Já Slater e Andy (vencedor da etapa em La Jolla no ano passado) ainda não engrenaram nessa temporada. E tem ainda Parko (acho muito pouco provável), Patacchia e Bobby Martinez, bons nomes e porque não, favoritos. Já entre os brasileiros não vejo ninguém com reais possibilidades de faturar essa etapa no Chile.

A previsão indica ondas subindo nos próximos dias. Não sei por que, mas olhando com atenção a relação de baterias veiculadas no site oficial do evento, e na expectativa de ondas grandes, cheias e pesadas vou apostar numa grande zebra: 50 merréis no gordinho australiano Michael Lowe.

Quem vai?

Um comentário:

surf4ever disse...

Na onda da zebra então vou apostar "50 merréis" no chileno Cristián Merello.

Dica pahapaziada:

Tá valendo conferir os videos produzidos pelo Rodrigo Farías (de Pichilemu), que estão sendo postados ainda úmidos pela maresia de Arica:

Tabaré Films (http://bnbtabare.blogspot.com/)
ChileSurf (http://www.chilesurf.cl/)

Falou,

Gustavo