segunda-feira, setembro 29

Sinuca de bico...

Estou no carro e ouço no rádio a chamada oficial do Mundial WCT-Brasil na Atlântida Fm, emissora do Grupo RBS, a maior empresa de comunicação do Sul do Brasil e nova detentora dos direitos de comercialização do evento.

Na voz de um gaudério, com uma musiquinha barulhenta ao fundo, ecoa: ...”Vem aí o Mundial WCT. Kelly Slater, Mick Fanning, Joel Parkinson, Taj Burrow e os brasileiros Adriano de Sousa e Neco Padaratz nas ondas da Praia da Vila”...

Hummmmmm!
Pelo andar da carruagem e pelo que ouço nos bastidores, acho que muito em breve esse comercial deverá ser alterado...

Todo mundo sabe que Slater avançando duas fases em Mundaka, na Espanha – o que é muito provável – conquiste o seu nono título mundial, de forma antecipada, e é mais provável ainda que, a exemplo do ano retrasado, com o título em mãos, não compareça para competir no Brasil.

Coincidentemente, nesse domingo, acompanhei os comentários do Teco pela Sportv durante a cobertura do SuperSurf e ele mencionou que alguns top’s pretendem mesmo abandonar o restante do Tour em função do título praticamente garantido pelo norte-americano.

Os australianos Joel Parkinson, Mick Fanning, Taj Burrow, entre outros top’s, alegam problemas de saúde (contusões), para não competirem nas próximas etapas.

E a pergunta que não quer calar é: E aí como ficam investidores, patrocinadores e os promotores com o evento esvaziado pelas maiores estrelas do circuito? E o público brasileiro, como fica nessa situação recentemente criada?

Quem pode nos dar uma resposta é a ASP. Será que os homens que comandam o Circuito Mundial irão fazer vistas grossas? Irão apenas multar os atletas ou obrigá-los a participar do restante do Tour, ou irão aceitar passivamente essa situação inusitada?

Nessa história toda, num primeiro momento, confirmado o boicote, ou seriam contusões(?), será bom para os surfistas profissionais brasileiros que terão a oportunidade de vencer uma etapa no Brasil e ainda dividir uns trocados a mais.

Por enquanto, só nos resta aguardar os próximos capítulos...

5 comentários:

jefferson lopes disse...

Se isso acontecer, eu vou é economizar gasolina ficando sentado na frente do PC, assistindo a brasileirada se debatendo com o pelotão de baixo...

Hugo Castro disse...

Se os tops acima realmente boicotarem o CT aqui em terra brasalis por já não terem mais chances no circuito, vais ser um grande absurdo. Vai ser f**, pq eles vão estar demonstrando que não são nem um pocuo profisionais. A ASP se fizer vistas grossas perante isso, na minha opinião deveria fechar e abrir um circo. E tem mais, para mim os brasucas tinham que ganhar deles aqui, sem os tops aqui não vai ter muita graça uma vitória brasuca.

ASP = Circo?

será? Se isso acontecer palhaços é que não vão faltar para o espetáculo.

Surfe Catarinense disse...

Rebobina, dá o caneco de Trestles pro Taj e bota o Mineiro na final de Hossegor. Aí quem sabe eles aparecem.
Mas na real, por mim (que não tô pagando), podem ficar dormindo, e as tietes que se danem.
Quem precisa aparecer é um swell limpinho de 6 a 8 com séries maiores.
Pra eles verem pelo webcast.
E um brasileiro ganhar.

dr. russo disse...

Acho que depende do ponto de vista. Por mim que não venham nenhum deles e que fique tudo(pontos, colocações e grana) pros brasileiros. Já quem quer ver comercialização (capitalismo, US$) ou quem é chupa-bola (masculinos, femininos e indefinidos) dos gringos vai ficar muito decepcionado. Pros caras da RBS não estou nem aí, já que vendo o exemplo de sua "sancta mater" (Globo) eles só querem explorar o surf e não dar nada em troca. Já a Hang Loose...

Anônimo disse...

O galera. Eles são estrelas, mas e os brasileiros? Por isso que os gringos certo ano vieram pro Brasil com escritas em suas pranchas "lich my balls" - acho que é assim que se escreve, não sei -, e todos que estavam lá achavam graça e pediam autografos. Nossos idolos no WCT Brasil, são daqui. Agora sobre a RBS, coitado do campeonato e da cidade. Espero que Alfio seja forte. Será o campeonto mais "badalado" de todos os tempos. Agora sobre as ondas, 8 a 10 pés, abrindo pros 2 lados, barrels, vento sul no começo do campeonato e os promotores querendo levar o evento pra Ribanceira. Igual aquela etapa do catarinense. Este é meu palpite Beda. Acho que já demorou. E os "Gringos" vão perder o show de surf na Vila. Pode escrever ai Beda. Abraço
Eduardo Rosa