segunda-feira, abril 16

Eu amo aquela solidão...

..."Surfem! Não pelo dinheiro ou pelos patrocínios, mas por amor a esse esporte lindo. O surfe é saudável, estamos em contato com a natureza e seus efeitos positivos. Cuidado com o sol. Não pratiquem o localismo violento. Ensinem aos mais novos a respeitar e tentem ser menos agressivos. Quando o mar passa de 10 pés, dá até saudade do crowd, porque nesses dias os locais e surfistas invasores ficam doentes ou estudando para as provas da faculdade. Eu amo aquela solidão"...

Evaristo “Kiko” Ferreira, vencedor do prêmio “Greenish a maior onda do Brasil” ao surfar uma morra em Itacoatiara, Niterói, no Rio de Janeiro, em entrevista ao Drop 74.

2 comentários:

surf4ever disse...

Forte essa.
Tanto a foto da craca quanto as palavras do cara.

Jefferson Lopes disse...

O problema não é o localismo e sim o "haolismo"...