segunda-feira, agosto 18

Paulinha, Donavon e a Hardcore...

Li na última edição da Revista Hardcore (228) um texto bacana sobre a nova música “All Over”.

Conferi e também gostei, principalmente do vídeo clipe que mistura arte, surfe, futebol e animação, numa sacada prá lá de criativa do camarada André Cortes do blogue Sal y Água.

A canção na voz rouca de Paula Toller em parceria com Donavon Frankernreiter é pra ser ouvida no caminho de volta da praia.

E por falar na Hardcore, é nítida a evolução da revista nessas últimas edições. O clipe da música, de muito bom gosto, está aí embaixo, é só clicar! Já a revista não tem jeito, vais ter que cair com um din-din na banca...

3 comentários:

galego disse...

Dai Maurio, quero te parabenizar pelo espaço conquistado na última revisa da Hardcore, esta talvez a melhor revista do gênero que temos no país.

Fiquei feliz ao ver um blog que costumo acompanhar diariamente sendo citado em uma revista como aquela.

Parabens velho!!

Keep surfing

Hugo Castro disse...

E ae Máurio, tb sou assinante da revista hardcore e vi seu blog lá na última edição. Achei mto legal, para mim a hardore é a melhor do genero aqui no Brasil sem sombra de dúvidas, é uma revista que valoriaza nosso surfe e nossas ondas e além disso está mais preocupada com o gosto do surfista do que com o gosto dos publicitários. Parabéns p/ a hardcore e para seu blog que nos ajuda todos os dias a manter o verdadeiro espírito soul surfer e nos faz viajar pela imensa cultura surf. Grande abraço!

Maurio Borges disse...

Galego e Hugo, valeu pelos comentários. A Hardcore desta edição deu uma força e divulgou o Alohapaziada...

Isso foi coisa do Zé Augusto, um surfista blogueiro dos mais fissurados, e colaborador da revista.

Eu também concordo com vcs. A Hardcore é disparado a melhor revista de surfe do Brasil atualmente. As três últimas edições estão bem interessantes.

Nesse mês tem uma matéria do Marcio David com altas fotos de Naufragados pesado.

Gostei da matéria da última Fluir sobre a América Central. Tô sabendo que na próxima edição tem uma surf trip do fotografo Basilio Ruy num pico na Colômbia.

Vi essas fotos antes delas irem pra Fluir. Tem umas imagens do Mineirinho voando, com a selva amazônica no fundo que é de tirar o fôlego.

Acho que o problema das revistas é que elas são feitas no caos de Sampa. Sem praia, sem areia, sem mar. Não têm feeling...

Abração!