quarta-feira, dezembro 2

Surfistas milionários compram.

Com o fabuloso lucro garantido após a realização do Maresia Surf International, Bira Schauffert investiu uma boa parte da sua fortuna na aquisição de grandes terrenos e mansões na sua bucólica Barra da Lagoa.

Os meninos, Alexandre, George e Carlos, de Wavetoon, com as centenas de reais obtidas nas vendas do seu primeiro livro "Wavetoon Surf em Quadrinhos" resolveram gozar o tempo ocioso numa viagem ainda sem volta marcada a bordo de um big veleiro de 70 pés pelas Mentawaii e de quebra ainda pensam em investir na compra de surfcamps de luxo para a sua ilha mágica.

O carioca Júlio Adler virou a “marra em pessoa” logo após assinar contrato t-r-i-l-i-o-n-á-r-i-o com os diretores da editora três, para comandar nas próximas décadas a mais surfe do Brasil. Agora, além de garantir o futuro do filho, o pequeno Daniel, Julin espera por uma ótima oportunidade para investir seus dólares acumulados em ações super valorizadas na bolsa de valores.

Maluco beleza, figuraça, gente-fina Murilo Graf informa que já não faz pequenos serviços gráficos para a vizinhança. Cartazes de campeonatos e estampas para camisetas nem pensar. Isso porque depois que suas charges estamparam o famoso blogue Alohapaziada, que explodiu de acessos durante o WCT da Vila, investimentos internacionais das principais marcas do segmento chegam aos montes e de todos os cantos do mundo.

O blogueiro Gustavo Otto mudou-se para Joinville recentemente e também fez seu pé de meia. De lá, sentado em seu confortável escritório refrigerado, comanda um dos melhores e mais acessados blogues de surfe e já nem mais se importa em não poder pegar suas marolas durante as manhãs ainda com o sol nascendo na Praia Brava. Otto, agora, prepara a sua aposentadoria investindo parte de suas receitas em ações no City Bank.

O shaper Jefferson Lopes se uniu ao criativo Felipe Siebert e juntos desenvolveram o modelo Slater Tampa de Privada (aquela mesma que o careca levou em Pipeline). Ambos tornaram-se mega empresários da noite pro dia e aproveitam o boom do surfe no mundo para montar na China a primeira fábrica de pranchas produzidas em séries. Produção em série é o futuro garantem.

Castro Pereira foi outro que se deu muito bem. Do alto de sua sabedoria e simplicidade reuniu todo o material que dispunha, revistas, artigos, pranchas, adesivos e livros sobre surfe e skate e produziu as margens do rio Guaíba o maior leilão que se têm notícias sobre esportes radicais e alternativos. Separou-se da sua eterna paixão, Ângela, e foi visto vagando solitário pelo deserto da Namíbia, assim como Dora, em busca de diamantes e de direitas perfeitas.

Esse mundo do surfe é realmente incrível! Esse mercado fabuloso e cheio de oportunidades faz diariamente ricos e novos milionários. Agora, todos pensam em se unir num grande conglomerado S/A e adquirir, a vista, por míseros 3 milhões de reais, e recuperar o antigo Hotel de Itapirubá, situado em Imbituba no Sul do País, com uma área de 50 mil metros quadrados, arborizados, com 215 apartamentos de frente pro mar.

A idéia é passar os próximos dias na companhia de um surfe repórter mal intencionado que já deixou dito que não pretende sair de lá quando o verão chegar...

15 comentários:

rodrigo disse...

Eu com minhas parafinas funbrothers e meu blog já consegui comprar uma single fins.....

Felipe Siebert disse...

hahaha.. excelente Máurio! certeza, se um dia eu ficar rico, esse vai ser meu investimento... inclusive vou exigir que todos meus blocos chineses venham com a longarina torta como garantia e procedência... hehe abraço!

http://www.surfysurfy.net/2007/03/blanks-from-china-uh-no-thanks.html

Tora disse...

Querido "mui amigo" Máurio, nosso jatinho irá pegá-lo aí na ilha de "Lost" para passar aqui nas "Menta-uai" um weekend com a gente.

Anônimo disse...

Há,há.há.há, vagando pela Namibia, talvez junto c/Fred D'Orey, q tá cheio da crowd no planeta. Ontem eu e ele rimos muito, aki no sule.Mostrei a ele, uma foto de Angela na Guarda, olhando o pico.Uma direita kilometrica, os olhos do bixo brilharam.E olha q estavamos de frente p/o Rio Guaiba.Barriga verde, vamu comprar o pico nas Itapira e ficar sossegados, firmeza!!!!!Abçs a fmlia e fica c/Deus.Vc alegra e inspira!
Castro

murilograf disse...

MAURIO, quer vender?
Tem desconto se for a vista?

Surf4ever disse...

Santa criatividade, batman!
És um monstro, dás um banho!
Ow, mas eu me importo (e muito!) em não poder pegar minhas marolas de manhã por lá!
Concordo com tudo no texto, mas acho que o último parágrafo ficaria melhor assim:

"A idéia é passar os próximos dias na companhia de um multimilionário surfe repórter mal intencionado que já deixou dito que não pretende sair de lá quando o verão chegar... Esse surfe repórter, que viu seu SurFONE explodir em acessos com o crescimento e superpopulação desenfreada de Florianópolis, decidiu expandir os negócios e criou o KartFONE e o GolfFONE, com as previsões e novidades dos dois esportes mais populares da Ilha. Acumulou milhões de dólares, comprou a rede de rádio difusão nacional Jovem Pan, e depois a de televisão Rede TV, mas mesmo assim não dispensa seus feriados, finais de semana e verões na sua querida Itapira..."
ABRAÇO!
Gustavo

Maurio Borges disse...

Vocês estão tudo "emaconhados". Só pode!

MB

jefferson lopes disse...

Isso só pode ser TPV - "tensão pré verão"...

Hugo Castro disse...

fico com os 2 últimos comentários do Jefferson e do Máurio...

hahahahhaha

como disse o Gustavo, quanta criatividade ein!!

abraço!!

Anônimo disse...

Sabes q gostei! Da participação da galera q sabe as coisas e curte na paz e alto astral.Tu és uma onda galego.Continuas atirando assim.Abçs, Castro

Anônimo disse...

Quanta besteira maurio e blogueiros...! Vamos aproveitar o teu espaço para pelo menos uma vez por semana falar de algo realmente sério:

Florianópolis precisa reagir


A desordem no crescimento urbano é reflexo do descompromisso e da ostentação de uma gestão pública incapaz de enxergar os sinais de decadência de Florianópolis. Bastaria gostar da cidade para o gestor identificar as ameaças de deterioração social e econômica e investir em soluções rápidas. Mas o gestor ignorou o perfil de uma cidade fincada entre montanhas e mar, preferindo obras vistosas, como os viadutos, aliás, aqueles amontoados de concreto. O ano encerra-se com a cidade em estado deplorável. O tenor italiano Andrea Bocelli não cantará mais por R$ 4 milhões. Músicos da Itália terão de vir com ele e, assim, mais R$ 1,4 milhão de despesas. A árvore de Natal não sairá por menos de R$ 3 milhões, enquanto os fogos de artifício vão exigir mais um desembolso de quase R$ 1,5 milhão. Há os gastos de R$ 1,8 milhão com mais um kartódromo, e Schumacher exigiu um cachê de U$ 400 mil para vir dar uma voltinha de kart na pista. Foi para isso que o Sapiens Parque foi projetado?
Neste cenário desolador, a cidade perdeu até o que tinha. Seus teatros vivem fechados, casas históricas em demolição, as raízes artísticas em extinção e nada é construído pensando na história e na vida de Florianópolis. Somos, hoje, uma cidade desconstruída, sem identidade. Todos os seus segmentos, quer culturais ou empresariais, estão adormecidos, quem sabe com medo de o governante prenunciar o mal, a exemplo de Floriano Peixoto, que matou dezenas de ilhéus em nome de uma falsa república. É preciso reagir. E, independente de ideologias e de partidos sem ideologias, Florianópolis necessita recuperar a sua dignidade para afastar o risco de o prefeito alienígena e irresponsável destruir completamente este manto natural que ainda espelha uma referência mundial em qualidade de vida.

O silêncio da cidade é o verme que a consome.

Reflitam sobre este artigo e vamos a luta, cada um fazendo o que pode , a cidade que já tem a pior mobilidade urbana do Brasil e 2 carros para cada 3 habitantes pede socorro....!!

abraço a todos, Bira Schauffert

jefferson lopes disse...

Florianópolis, como o resto do pais, é uma cidade cheia de vícios. Um dos piores é o clientelismo. Nada acontece se não for "abençoado" pelos caciques políticos, e isso em todas as esferas. O surfe não é diferente. Se as coisas têm que mudar, tem que começar pela postura geral das pessoas que elegem, que dirigem, que representam, que articulam, que aparecem, que promovem, pelos eleitos, pelos que desfrutam, em resumo, uma utopia...É triste, mas é a real. Todos sabem que vivemos em um mar de lama, mas ignoram que a lama já está no pescoço de todos...

Anônimo disse...

Uiiiiiiiiiiii!!!!!Crêdo!

João disse...

Hahaha
Muito bom Máurio!
E o Hotel de Itapira virou lenda...
Abraços, João

P.s.: Te mando notícias da trip.Valeu!

Anônimo disse...

A única coisa que o Hotel ainda presta é pra fazer a felicidade da rapaziada nova de 12-15 anos que vai la pra procurar alguma coisa mal assombrada...

Época boa que, entrar escondido para tomar banho de piscina era uma aventura.